SOBRE A PARÓQUIA

Paróquia Imaculado Coração de Maria - História da nossa Fundação



Fundada em 16 de Julho de 1849 pelo espanhol Santo Antônio Maria Claret e mais cinco companheiros, a Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria tem como missão, difundir, por todos os meios possíveis, o conteúdo central dos afetos do Coração de Maria: o Evangelho.
Ao chegarem ao Brasil, em 1895, os missionários Claretianos tinham como propósito promover a veneração à Maria sob a figura do seu Imaculado Coração e viam nele uma síntese de todos os títulos e devoções referidas à Nossa Senhora.

A história da Igreja, cujo pastoreio está aos cuidados da Congregação dos Missionários Filhos do Imaculado Coração de Maria (Claretianos) desde 1897, converge com as de muitos que ajudaram a escrever a história da imensa cidade de São Paulo.
A arquitetura da Paróquia segue o estilo tradicional Romano. A planta em formato de Cruz Latina e a estruturação interna em arcos plenos romanos. A haste corresponde à nave central e os braços compostos pelas capelas laterais.
A cúpula de duas calotas da Igreja remetem a importantes exemplares da arquitetura mundial: a cúpula de Santa Maria Dell Fiori de Brunelleschi e a de São Pedro, de Michelangelo.

Até o ano de 1970, a Igreja abrigou o antigo altar pertencente à capela do "Pátio do Colégio", interditado desde 1892 e cuja estrutura ruiu em 1896 por ocasião de uma forte tempestade.
A Igreja também serviu de abrigo, durante muitos anos, dos restos mortais do índio Tibiriçá, líder indígena Tupiniquim, na época da colonização portuguesa do Brasil. Ele que foi convertido e batizado pelos padres jesuítas José de Anchieta e Leonardo Nunes.